O Caminho de Santiago

Caminhando sob as estrelas

O Caminho de Santiago

“Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou tv. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar do calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser; que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver”.
(“Mar sem fim”- Amyr Klink)

O caminho de santiago sempre me fascinou. É um sonho antigo percorrer o caminho a pé, sozinho, com tempo de sobra pra pensar na vida, avaliar as coisas, fazer um balanço, ver o que está certo e o que tem que mudar.

A muitos anos atrás eu conheci o caminho de santiago e me apaixonei pela ideia de viajar a pé. Seria perfeito! Nada de ônibus, carro, trem. Só eu, um mapa e a estrada. Passei a pesquisar mais sobre o assunto e fui descobrindo mais e mais coisas maravilhosas sobre a peregrinação.

Descobri que o caminho não é uma viagem, é uma experiência. Cada um tira do caminho o que lhe é oferecido. As experiência no caminho são muito individuais. Algumas pessoas retornam verdadeiramente mudadas, outras voltam somente com bolhas nos pés.

Foi então que eu tomei a decisão de me preparar e colocar o pé na estrada, caminhar os 780 km atravessando todo o norte da Espanha, e descobrir de uma vez por todas como seria o MEU caminho de santiago.

Minha aventura começa na pequena cidade francesa de Saint-Jean-Pied-de-Port. Andando, vou atravessar os Pirineus e entrar na Espanha. Vou passar por Pamplona, Logronõ, Burgos, León, Ponferrada e finalmente chegar a Santiago de Compostela.

Vou aproveitar esse tempo para refletir, pensar na vida, nas coisas que fiz e que estou fazendo, me conhecer melhor e fazer um belo exercício de desapego. Auto conhecimento, essa é a motivação de agora.

17 Comments

  1. Parabéns pelo ideal, Rodrigo, isso é para gente de caráter como vc. Abs, André

  2. Que grande idéia Digão, sem dúvida será um divisor de águas em sua vida: o homem de antes e o homem de depois do Caminho de Santiago. Fantástica também a idéia de blog, assim todos poderão acompanhar um pouquinho e aprender com seus relatos.
    No cinema tem uma comédia que é filmada por onde você vai passar, chama-se “Al final Del Caminho”, é um filme espanhol, se você procurar na net deve achar pra baixar. O site do trailer: http://www.alfinaldelcamino.com

    Do mais, boa sorte, sei que teremos muito papo sobre sua jornada. To contigo.
    Grande abraço

  3. Luiz Carlos da Silva Araújo

    23 de março de 2011 at 11:31

    Bom dia, Rodrigo!
    Não nós conhecemos, todavia isto não é empecilho para que troquemos algumas ideias. Primeiramente, vou me apresentar: sou gaúcho e moro no Rio Grande do Sul, em Cachoeirinha, também sou COLORADO e fiz o Caminho de Santiago em 2006, também iniciando em San Jean Piedad Port. Considero o Caminho uma das coisas mais importantes que fiz em toda a minha vida. Desejo-te sucesso e sei que tu irás conseguir realizá-lo. A propósito das botas como calçado ideal para realizar o Caminho: muito cuidado com elas, apenas as use se já estiver ambientado com elas, no popular, como se diz a qui no Rio Grande, elas deverão estar “amaciadas”. Eu, por exemplo, fiz o Caminho com um par de tênis Rainha bem usado.
    Felicidades e faça contato comigo quando quiser.
    Luiz Carlos

    • Rodrigo Barreto

      23 de março de 2011 at 14:46

      Boa tarde, Luiz!

      Bom ver conterrâneos acessando o meu site e me enviando dicas sobre o caminho. Saiba que a minha maior motivação para essa peregrinação é justamente ouvir relatos das pessoas que já o fizeram, como você.

      Sobre a questão das botas, estou usando as minhas a alguns meses e já estou me acostumando com elas. Elas ainda não estão 100% amaciadas, mas acredito que até a data da viagem elas estarão bem macias.

      Tenho muitas perguntas sobre a viagem, e com certeza em breve estarei enviando um e-mail para você, para trocarmos informações.

      Grande abraço!

  4. Laercio Mendonça

    6 de maio de 2011 at 16:16

    Muito legal, Rodrigo. Eu, um irmão e dois amigos, estamos indo agora dia 01/06/11, fazer o mesmo caminho seu, só que de bike. Imagino que será um passeio fantástico.
    Abraço, e boa viagem.

  5. Oi, Rodrigo!
    Seu blog foi um achado pra mim!
    Muitas informações, tudo o que eu preciso saber.
    Também farei o caminho em setembro. Viajo no dia 18/08 e retorno no dia 11/10.
    Queria trocar mais informações com você. Quem sabe a gente se encontre por lá!

    Um abraço!

  6. Oi Rodrigo! Vou fazer o Caminho em setembro também, saio daqui dia 06/09 e volto no dia 11/10 (depois de muito chorar para meu chefe me dar os 30 dias de férias rs). Também estou na correria de comprar os equipamentos, selecionar as dicas e escolher o melhor guia para levar. Sem falar da preparação física. Já estou usando as dicas para cuidar das bolhas aqui no Brasil mesmo : ) Ufa!

    Muito legal seu site, gostei das dicas!!!

    Ultreya!

    • Rodrigo Barreto

      20 de junho de 2011 at 11:51

      Oi Claudia!

      É mais ou menos nessa época que eu estou querendo ir, mas ainda não confirmei a minha passagem, vou ver se faço isso o mais rápido possível. Navegue a vontade no meu site, e sempre que tiver alguma dúvida ou dica, escreva pra mim, ok?

      Abraço, boa viagem e bom caminho!

      Suseya!!

  7. Ola, Rodrigo!!

    Viajo dia 19 de agosto…devo começar o Caminho dia 21 a partor de SJPP…sem tempo para terminar…provavelmente em 35 dias…devagar … sempre pra cima e pra frente.

    Nos encontraremos por lá!!

    Abraço e bom Caminho

    • Rodrigo Barreto

      14 de setembro de 2011 at 15:19

      Fala Sérgio! Como está o caminho?

      • Ola, Rodrgio!!

        Foi otimo, cara!! tanto que pretendo voltar o mais rápido qeupuder…Só que quero fazer outras rotas…a proxima deve ser a portuguesa.

        Comeci o Caminho dia 22 de agosto terminei em 18 de setembro. Caminhei rápido alguns dias, porque tinah passagem marcada pra Italia dia 22, não quis arriscar chegar muito em cima.
        Vou ler teus relatos
        Abraço

  8. Ola
    Amei seu bog, foi um achado para mim, sem dúvida alguma….
    Farei o caminho em maio de 2013…
    Gostaria de manter contato com voce para trocar ideias e tirar algumas duvidas…
    A primeira delas é que gostaria de umas dicas para conseguir um patrocinio também e voce foi o unico que vi falando a respeito…como voce conseguiu?
    Se puder entrar em contato por email te agradeço
    Forte Abraço
    Lana

  9. Rodrigo Menezes

    6 de maio de 2015 at 13:51

    Rodrigo. que coincidência, me chamo Rodrigo também e estou exatamente no mesmo momento que você, daí resolvo buscar mais informações sobre o caminho que vou fazer em Setembro e encontro esse site….Coisas da vida… Parabéns pela iniciativa e por ter me ajudado muito obrigado….boa sorte na jornada….

  10. Eu fui exatamente com este propósito. Foi maravilhoso, a cada dia que passa, desde o dia 17/08/2015, quando iniciei em SJPP, não há nenhum dia uma nova ficha caia e uma dose de algo precioso, exala no meu ser. Assim que comecei os primeiros passos saindo de San Jean, já me prometi, um dia volatarei a fazer este caminho. E em setembro de 2016, irei novamente, passarei pelos mesmos lugares, quantas vezes eu puder até o fim da minha vida, esta é a sensação que o caminho lhe traz. Gilberto Tesch – Vila Velha-ES

  11. Bom dia! Estarei começando o caminho de satiago em maio. Vamos fazer de bike, gostaria de saber se posso alugar a bike quando chegar por lá, a partir de roncesvalles. E se a época os albergues estarão muito cheios.
    obrigada
    Cláuida Toscano

  12. Minha opinião: fui a pé desde SJPP ….se vc tem sua bicicleta, desmonte e coloque numa caixa que vc vai levar sem problema, suas ferramentas inclusive cola, andar na sua própria bice acho que é bem mais prazeroso …que acha?

Deixe uma resposta