O Caminho de Santiago

Caminhando sob as estrelas

Alimentação

Menu del PeregrinoA alimentação é um fator de grande importância, pois dela dependerá seu estado físico e seu ânimo.

Geralmente só há bares ou mercados abertos após as 9h. Então você deverá providenciar na véspera o seu desjejum. Quando chegar no albergue em que for pernoitar, procure logo saber se tem cozinha e utensílios para preparar uma refeição. Depois compre o que for adequado A grande maioria das tiendas das pequenas localidades só abrem após as 16 ou 17 horas.

Se você come de tudo, será muito fácil comer nos restaurantes sem gastar muito. Os restaurantes tem um menu comercial composto de 1° prato, com 3 ou 4 opções, e o 2° prato, também com 3 ou 4 opções, mais sobremesa, vinho ou água e pão, por cerca de 6 a 8 Euros. Entretanto, uma refeição feita por você, na cozinha do albergue, à noite, pode sair bem mais em conta que comer o Menu do Peregrino no restaurante – cerca de 70% mais barata. Não coma coisas que você desconfie que possam lhe causar má digestão ou desarranjo intestinal, pois isso será um transtorno bem desagradável.

Nem todos os albergues possuem cozinha e alguns que possuem esta facilidade, podem não ter pratos, talheres e panelas para você cozinhar.

Pergunte ao hospitaleiro se há bares ou mercados nos pueblos ao longo do seu percurso do dia seguinte, para saber se encontrará comida neles e prevenir-se. Tenha em mente que em alguns trechos do Caminho você atravessará vários pueblos seguidos, onde não haverá nenhum comércio.

Dependendo da hora que você sair do albergue, pode não haver nada aberto onde você possa comprar alimentos ou tomar seu desjejum. Por isto, é aconselhável você se prevenir e comprar alguma comida, antecipadamente, para o dia seguinte.

No almoço, evite a alimentação em quantidade e prefira comidas leves. O reinício da caminhada após esta refeição será muito difícil se você não seguir este conselho, principalmente se estiver peregrinando num período quente do ano.

Normalmente os fazendeiros e agricultores que tem suas plantações na margem do caminho, deixam nas árvores frutas para ofertar aos peregrinos, então você pode pegar maças, uvas e peras. Além disso, é interessante que você tenha sempre à mão uma pequena quantidade de alimentos ditos energéticos, como as frutas secas: ameixas, figos, passas, barras de cereal ou pão. Quem gosta de amendoim, sementes de girassol e assemelhados poderá encontrá-los com facilidade em qualquer tienda ou supermercado.

Para o jantar, os alimentos “mais votados” para consumo no albergue são: macarrão, pão, linguiça, todos os prensados, feijão branco (em lata), arroz, lentilhas e saladas em geral. Atum, os queijos e os iogurtes também estão entre os preferidos. O vinho não pode faltar, principalmente se você já está na área de La Rioja.

2 Comments

  1. KATIA PALMERO CAVARZERE

    18 de novembro de 2012 at 18:18

    Vou realizar pela primeira vez essa caminhada e para mim vai ser um grande desafio e superação, pois nunca fiquei tanto tempo longe de casa nem mesmo longe da minha familia, mas estou bastante anciosa e insegura também.

  2. Estarei indo em abril de 2019 se Deus permitir!

Deixe uma resposta