Para o peregrinho que se dirige a Santiago de Compostela, existe local que com certeza será inesquecível e é parada obrigatória para um pequeno descanço, algumas fotos e alguns goles de vinho que jorram de uma torneira ligada diretamente à vinícula. Esse local é a Fuente de Vino, na Bodegas Irache, que fica a alguns quilômetros da cidade de Estella.

A Bodega Irache está situada nas proximidades do Mosteiro, e foi fundada no ano de 1891. Desde então segue mantendo viva a tradição de ajudar aos peregrinos no Caminho de Santiago, saciando a sua sede com um bom vinho. Ela mantém vivo o trabalho e a hospitalidade dos monges do Monastério de Irache, onde foi construídos o primeiro Hospital de Peregrino na Rota Jacobea e a terceira Universidade da Europa.

Os Monges que habitavam o Monastério, fabricavam o vinho desde os tempos imemoriais nos terrenos que ocupavam os vinhedos da bodega. Os vinhos das terras de Estella, já eram famosos na idade média graças ao Caminho de Santiago.

Posteriormente, as Bodegas Irache construíram junto ao muro situado ao lado do Caminho milenar, uma fonte a qual foi chamada de “La Fuente de Irache”, onde o peregrino depara-se com uma fonte contendo duas bicas: uma destinada à água fresca e uma outra bica da qual o peregrino pode colher um excelente vinho navarrês, vindo diretamente da vinícola de Irache. “Bodega Irache” naquela oportunidade, convida ao peregrino para, naquele local, repor às suas energias e seguir completamente reconfortado até Santiago de Compostela conforme era conhecida no séc. XII como “tierra de buen pan y ótimo vino” segundo consta o “Códice Calixtino”. A “Fuente del Vino” ou “Fonte de Irache”, foi construída em uma parede de pedras na proximidade do Monastério e nela encontramos placas confeccionadas em pedra onde esta entalhada duas legendas dirigidas aos peregrinos:

“Peregrino!
Si quieres llegar a Santiago
con fuerza y vitalidad
de este gran vino echa um trago
y brinda por la Felicidad”.

Ao lado da fonte a suave advertência:

“Normas de uso
A beber sin abusar
te invitamos con agrado.
Para poder llevar
el vino ha de ser comprado”.

Bodegas Irache possuem uma área experimental chamada de Prado de Irache onde é plantada a cepa destinada à elaboração e variação dos quatro tipos de vinho que comercializa: Cabernet  Sauvignon, Merlot, Tempranillo e Chardonnay. Também procura efetuar experiências com outras variedades, bem como na aplicação no seu cultivo de técnicas de enxertos, podas e regas por gotejamento.

Um dos maiores atrativos de suas instalações é uma enorme cave inaugurada em 1991 denominada de “Nave de las Crianza”, sua área podemos dizer é maior do que muitos campos de esporte, pois possui o espetacular tamanho de 6.720 metros quadrados, composto de colunas e arcos de meio ponto que dá a mesma um ar monástico e de tranqüilidade ao ambiente.

Num dos lados da cave, existem 23 depósitos em aço inoxidável com a capacidade de 70.000 litros cada e no meio 10.000 barrís bordelesas de 225 litros cada. Por último, do outro lado da cave, existe um local para armazenamento de garrafas com a capacidade para três milhões de garrafas nas quais o vinho repousa em sua definitiva fase de amadurecimento. Seu sistema de engarrafamento tem a capacidade de 6.000 garrafas/mês.

Atualmente a Bodegas Irache é uma empresa que tem sabido recorrer da história e da tradição, conjugando-a com a mais moderna técnica de elaboração do seu vinho até os dias de hoje, passadas quatro gerações, vêm se dedicando à fabricação do vinho e parece que irá continuar pelas mãos das filhas do atual responsável, Jesús Santesteban, num atestado vivo da forte relação que durante a história do vinho tem unido este com a religião.

Sua produção anual é de aproximadamente oito milhões de garrafas, sendo a sua comercialização dirigida: 15% regional, 40% nacional e 45% para exportação. Seus principais produtos são: Viña Irache, Gran Irache, Irache, Castillo de Irache, Gran Reserva, Real Irache, Fuente de Irache, Don Cristian, Don Iñigo, Viña Ordoiz e Don Galo.